En passant

ImagemOlimpíada de Novi Sad, na Iugoslávia, em 1990 – Palas Veloso, Joara Chaves e Eliana de Souza (à direita)

As 29ª Olimpíadas Mundiais de Xadrez aconteceram de 16 de novembro à 4 de dezembro de 1990 em Novi Sad, Filipinas. A equipe da Hungria, formado pelo trio Polgar, foi a grande campeã dentre os 66 países, sendo o Brasil o 26º colocado.

Na ocasião, as irmãs Susan, Judit e Sofia fizeram um feito quase impossível de acontecer novamente: além de conquistarem o bi-campeonato, as três receberam mais uma medalha de ouro cada uma. Foram as melhores primeiro, segundo e terceiro tabuleiro, respectivamente! Susan também recebeu uma medalha de bronze por sua performance. Foi a última vez que Judit Polgar competiu em torneios femininos. Confira AQUI.

*En passant  é uma seção de curiosidades sobre o xadrez feminino no  Brasil e no mundo

Anúncios

En passant

Imagem

Match pela 4ª rodada da 29ª Olimpíadas de Xadrez realizada em Novi Sad em 1990. Na foto, WMI Jussara Chaves, Palas Atena Veloso e Eliana de Souza representam o Brasil contra a Bolívia, ganhando o match por 2,5 x 0,5.  Veja o match da 8ª rodada aqui. Lembrando quem Novi Sad foi a última participação de Judit Polgar no torneio feminino, como retratei aqui.

Foto cedida pela WMI Regina Ribeiro (SC),  7 vezes campeã brasileira

*En passant  é uma seção de curiosidades sobre o xadrez feminino no  Brasil e no mundo

En passant

Imagem

Match Escócia -Brasil, com Eliana de Souza, WMI Joara Chaves e Palas Atena Veloso (WMI Jussara Chaves não jogou a rodada) 

Este match, que terminou empatado, foi a 8ª rodada das 29ª Olimpíadas de Xadrez realizada em Novi Sad (hoje Sérvia), Iugoslávia, de 16 de novembro à 4 de dezembro de 1990. O Brasil terminou na 26ª colocação dentre 65 países participantes.

Curiosidade: performance recorde e 3 medalhas de ouro para a mesma família!

A russa WGM Ketevan Arakhamia fez uma performance de 2935 neste torneio! e ganhou a medalha de ouro pela melhor performance. Na época ainda WGM, Susan Polgar (Hungria) ficou em 3º lugar com uma performance de 2530 e ainda ganhou a medalha de ouro pelo melhor primeiro tabuleiro. Suas irmãs, Judit e Sofia, ganharam a medalha de ouro pelo melhor segundo e terceiro tabuleiro, respectivamente. Assim, a Hungria sagrou-se campeã, vencendo a então União Soviética nos critérios de desempate.

Foto cedida pela WMI Regina Ribeiro (SC),  7 vezes campeã brasileira

*En passant  é uma seção de curiosidades sobre o xadrez feminino no  Brasil e no mundo