42ª Olimpíadas de Xadrez: Baku 2016 – atualizações

Após a realização de três torneios Abertos do Brasil STD durante o mês de março, a WFM Suzana Chang segue na liderança das atletas candidatas à equipe olímpica que representará o Brasil em Baku 2016, após participar de quatro do seis torneios válidos disputados até o momento. WFM Julia Alboredo, WIM Regina Ribeiro, Virgínia Reis e WIM Joara Chaves completam as cinco vagas disputadas, seguidas ainda pelas enxadristas Kathie Librelato, Camila Evaristo da Silva, Ellen Bail, Isabella de Freitas e Gabriela Feller. Em breve lista geral das pontuações.

  • De acordo com o comunicado da CBX nº54/2014, a classificação para a equipe olímpica feminina se dará pelo cálculo dos 4 melhores ratings performances (Rp) em: Abertos do Brasil STD e em Semifinais e Finais do Campeonato Brasileiro Absoluto e Feminino.
  • Os torneios computados no mês de janeiro/2015 estão listados neste link. No mês de fevereiro, não foi realizado nenhum torneio válido para a classificação.

Anúncios

Tromso 2014 pela WIM Regina Ribeiro

WIM Regina Ribeiro escreveu três boletins sobre sua participação nas olimpíadas de Tromso, sua 10ª participação nas olimpíadas mundiais. Neles, Regina descreve com paixão as impressões de uma enxadrista entre 1500 participantes, os melhores do mundo. Vale a pena conferir!

10615416_10202495856654830_1472343910826160515_n

Boletim nº1

“Este é meu primeiro boletim com algumas fotos e minhas impressões sobre a Olimpíada Mundial de Xadrez 2014 – Tromso, Noruega .

Regina Ribeiro's photo.

Desde que soube que a olimpíada seria na Noruega, fiquei muito motivada para participar de mais mais uma, minha décima. Sabia que não seria fácil passar pelo Circuito Pré-Olímpico, mas estava determinada a jogar todas as etapas e buscar a classificação para está sonhada olimpíada.

Deu tudo certo e consegui os pontos necessários para integrar a equipebrasileira feminina. A expectativa era muito grande em participar porque tinha certeza de que esta seria uma olimpíada dos “sonhos”: primeiro por ser a terra natal do campeão do mundo; segundo por causa da eleição quadrienal da FIDE (os jogadores sempre recebem camisas, bolsas e algum ítem especial); e depois por causa da Noruega: terra do Bacalhau, do Salmão, dos Vikings, dos Trolls (ogros- criaturas antropomórficas imaginárias do folclore escandinavo), “Terra dos Fiordes” (fiorde – grande entrada de mar entre altas montanhas rochosas), do sol da meia noite e claro do famoso fenômeno da aurora boreal.

Regina Ribeiro's photo.

O torneio olímpico é sempre fantástico! Estar entre os melhores do mundo, ver os jogadores famosos ou os meus favoritos no salão de jogos, no café da manhã e nas outras refeições, acompanhar partidas ao vivo, tudo isso não tem preço.

O salão de jogos é bem amplo, com cadeiras confortáveis e água, chá, biscoitos, sucos ]à vontade durante cada rodada. O que deixa apenas a desejar são os banheiros (químicos e apertados) e o pouco material em exposição: livros, softwares, camisetas e outros souvenirs do evento.

Felizmente acertei nas minhas expectativas! Não estou me importando “nadinha” em comer salmão e bacalhau todos os dias, mesmo tendo outras opções. O café da manhã é divino, muito variado e com croissants e frios dos deuses, além de outras delícias.

10515306_10202502200933433_4398502390436221525_o

Estamos hospedados no confortável Thon Hotel Tromso, localizado bem no centro da cidade,com uma conexão WiFi impecavelmente rápida, perto do salão de jogos e do local das refeições no Radisson BLU Hotel.

Despertam a atenção de todos os visitantes, o canto das gaivotas, que encanta e nos faz parar para observar seus voos, e o fato de todas as lojas estarem decoradas com motivo de xadrez – muitas com tabuleiros expostos e o convite para entrar e jogar uma partida. E ainda o dia, que nesta época do ano não acaba nunca, dá a impressão de que temos todo o tempo do mundo. Enfim, estou realmente muito feliz em estar aqui, mesmo não tendo um resultado no tabuleiro tão favorável quanto minha vontade.Regina Ribeiro's photo.

A experiência intercambial em participar de uma olimpíada é realmente muito rica, seja na parte técnico-esportiva, cultural, turística, linguística, gastronômica e outras mais.

A viagem foi longa e muito cansativa para chegar até aqui, mas está valendo cada segundo!”

Boletim nº 2

“Este é meu segundo boletim com outras fotos e mais impressões sobre a Olimpíada Mundial de Xadrez 2014 – Tromso, Noruega .

Agora posso dizer que participei de minha décima Olimpíada Mundial de Xadrez!

1932343_10202495853374748_3059327468185252144_n

O caminho foi difícil, mas valeu por cada momento aqui em Tromso. Agora sei também, que ao contrário do que disse no boletim anterior, de que o torneio é fantástico e estar num ambiente entre os melhores não tem preço, tem sim e é muito caro! É muita emoção!

Estar aqui foi incrível por tudo que já mencionei sobre o país e mais a experiência em si, enriquecedora nos mínimos detalhes, agregada à minha vida pessoal e esportiva.

Chegamos ao final desta Olimpíada, mas fico com a certeza de que quero que este sonho se prolongue por tantas Olimpíadas quanto eu puder participar.
Vou ficar devendo uma atuação individual melhor, o que já me deixa muito empolgada para continuar trabalhando em busca de melhor qualidade técnica e em busca de recursos financeiros para tornar isso possível.

10599365_10202471296560843_1416491720933841834_n

É duro saber que sonhar não é o bastante, mas tenho certeza de que sem sonhar não é possível transpor barreiras e suportar grandes ou leves fracassos ao longo de nossas buscas. Estou pronta para voltar para casa e recomeçar o processo de classificação para a próxima Olimpíada, que será em Baku (Azerbaijão), terra natal de mais um campeão do mundo, KASPAROV!

Se a classificação para Tromso foi difícil, já estou esperando que para Baku, será muito mais, que bom!

Reforço que acertei mesmo nas minhas expectativas ao colocar esta Olimpíada – Tromso 2014 entre as melhores já realizadas.

Se não obtive um melhor resultado para a equipe, peço desculpas às minhas companheiras e a todos os amigos que torceram por mim, que ao longo do torneio enviaram mensagens de apoio e curtiram comigo nas postagens “feicianas”.

1799923_10202502100850931_5844257758389544387_o

A viagem foi longa e cansativa até aqui, mas mesmo sabendo que o retorno também será, fico com o conforto de que na bagagem de volta tem muito material para compartilhar com quem ama xadrez e com quem não ama também!

Tenho certeza de que os amigos que me acompanharam e apoiaram ao longo dos últimos dois anos ou não, agora sabem por que amo XADREZ!”

 

Boletim nº 3

Tromso 2014!
A cerimônia de encerramento da 41ª Olimpíada Mundial de Xadrez coroou esse grande evento. Muitos encontros e reencontros, aplausos para os medalhistas e muita alegria!
A Rússia, com seu tricampeonato, deixou claro que não vai entregar o ouro fácil. Em segundo lugar ficou a China, com sua muralha e a campeã mundial Hou Hifan e em terceiro a Ucrânia, festa tímida no pódio. Nossa equipe, com as mestres Vanessa, Juliana, Joara, Regina e Suzana, foi uma campeã em simpatia, diversidade étnica e certeza de que ouros virão!

10590550_10202489890745686_8397933222822569186_n
A China sim, fez a festa no pódio, vencendo o torneio “open”. Já a grande estrela Judith Polgar era só sorrisos, pois encerrou sua carreira como enxadrista, com sua equipe recebendo a medalha de prata; e em terceiro lugar ficou a jovem equipe da ìndia, que jogou sem seu ícone maior, o ex-campeão mundial, Anand! A equipe brasileira no Open, com os grandes mestres, Milos, Rafael, Fier, Krikor e El Debs, É TOP 22 – SHOW!
A maior Olimpíada até hoje, com suas 136 equipes no Torneio Feminino e 177 equipes no Torneio Open, totalizando pouco mais de 1500 enxadristas com sede de xeque-mate, terminou com a promessa de que a próxima será melhor ainda!

1526922_681398328608676_8634283118550166121_n
E agora volto para casa com mais energia, experiência e cantando: “Sou feliz, por isso estou aqui. Também (sempre) quero viajar nesse balão…superfantástico”, É O XADREZ MÁGICO…!”

Obrigada Regina!!

Folders das Próximas Etapas do Circuito Pré-Olímpico Feminino CBX 2013/2014

Imagem

Os folders das próximas etapas do Circuito Pré-Olímpico Feminino CBX 2013/2014 já estao divulgadosnos sites dos respectivos organizadores:

4ª etapa – Clube de Xadrez de Curitiba – 25 a 27 de abril de 2014

FOLDER

5ª etapa – Clube de Xadrez de Sao Paulo – 9 a 11 de maio de 2014

FOLDER

6ª etapa e Final do Campeonato Brasileiro Feminino 2014 – Blumenau – 29 de maio a 1º de junho de 2014

BLOG OFICIAL

A presença de jogadoras no brasileiro feminino promete ser recorde de participaçao  e superar a ediçao de Balneário Camboriú em 2011, que reuniu 73 enxadristas. 

O folder está no ar com mais de 2 meses de antecedência e já fiquei sabendo que o alojamento é muito bom. Vamos nos encontrar por lá?

Mais sobre a história do campeonato brasileiro feminino aqui

WIM Vanessa Feliciano vence a 3ª etapa do Circuito Pré-Olímpico Feminino 2013/2014

Apesar de pouco divulgado em seu início e com os folders das duas primeiras etapas lançados com apenas um mês de antecedência, o Circuito Pré-Olímpico Feminino chegou ao final de sua 3ª etapa, realizada no Clube de Xadrez de Sao Paulo. O torneio contou com a participaçao de 23 jogadoras: sendo 17 jogadoras de SP, 3 jogadoras de SC, 1 jogadora do PR e 2 jogadoras de MG.

A atual campea brasileira WIM Vanessa Feliciano foi a campea desta etapa, seguida pela WIM Juliana Terao, WIM Regina Ribeiro, Thauane de Medeiros e WIM Joara Chaves. Confira mais informaçoes e a classificaçao final em Xadrez Total.

ImagemThauane, Juliana, Vanessa, Regina e Joara (foto: Xadrez Total)

Informaçoes da 1ª etapa AQUI e da 2ª etapa AQUI

A incerteza das datas (uma vez que o anúncio do circuito se deu em março de 2013 e a primeira etapa foi realizada somente em outubroe atraso na divulgaçao dos folders  das primeiras etapas (para quem compra passagens aéreas um mês nao é suficiente, além de que as jogadoras precisam de tempo para se prepararem para uma seleçao tao importante como esta) acaba por prejudicar as jogadoras e o movimento maior de atletas nas etapas pré-seletivas acaba sendo somente das enxadristas que tem alguma chance de finalizar o circuito com as melhores pontuaçoes.

A ideia inicial, que era de promover o xadrez feminino no Brasil com o aumento de torneios FIDE e possibilitar à todas as jogadoras a oportunidade de disputar um lugar junto à equipe olìmpica brasileira, acaba sendo prejudicada pois as jogadoras nao tem tempo hábil de conseguir patrocínio e de se organizarem para a compra de passagens e hospedagem nas cidades onde sao realizadas as competiçoes. E muito menos de se prepararem adequadamente (seja o calendário e a vida pessoal, como também os treinamentos).

Aguardamos as próximas três etapas deste biênio e esperamos que o circuito para as próximas olimpíadas (o evento mais importante para as jogadoras de xadrez do país) tenha um calendário fixo e distribuído pelo país afim de facilitar a participaçao de um maior número de atletas.

(editado)