Dama em Xeque! Homenageando Noemi de Oliveira

Noemi de Oliveira nasceu em Maruim, Sergipe, e residiu no Distrito Federal e no Rio de Janeiro, ambos estados que representou em competiçoes nacionais. Uma das precursoras do xadrez feminino no Brasil, foi por três vezes vice-campeã brasileira de xadrez em 1957, 1962 e 1963 e ainda, conquistou o 3º lugar em 1958, 1960, 1961, 1965 e 1966.

No âmbito estadual ela venceu o Carioca Feminino em 78, foi vice em 80 e bronze em 77 e 79 (campeonatos da cidade do Rio de Janeiro) e no Estadual Feminino ela foi vice em 76, 78 e 86 e bronze em 83 e 93, último ano em que competiu. (Informaçoes retiradas do  sítio da FEXERJ, clique aqui)

De acordo com minha pesquisa para a 4ª ediçao da Revista Meio Jogo (clique aqui), o primeiro Campeonato Brasileiro Feminino nasceu de um dilema da CBX: como receber os Zonais Sul-americanos Masculino e Feminino sem participantes brasileiras? A CBX buscou apoio nas federações de São Paulo e Distrito Federal (na época a cidade do Rio de Janeiro) para arregimentar competidoras. Assim, em 6 de maio de 1957, se reuniram quatro jogadoras para dar início ao primeiro campeonato brasileiro feminino, a saber: Ewalda Ribeiro Cordioli, campeã do Clube de Xadrez de São Paulo (CXSP); Noemi de Oliveira, na época campeã do Distrito Federal; Taya Efremoff, nascida na Ucrânia e naturalizada brasileira, campeã de uma seletiva realizada no interior do estado de SP e a desconhecida Dora de Castro Rúbio, que ganhou um torneio do jornal A Gazeta, patrocinadora da competição. O campeonato foi disputado no formato Round Robin no período de 6 a 11 de maio de 1957 tendo como sede o CXSP. Dora Rúbio superou o favoritismo das demais competidoras e sagrou-se a primeira campeã brasileira de xadrez. Noemi de Oliveira foi a vice-campeã deste torneio.

Na semana passada, a FEXERJ e a CBX publicaram notas sobre o falecimento da jogadora, aos 89 anos de idade na cidade do Rio de Janeiro.

Abaixo, fotos enviadas pelo MF Alberto Mascarenhas, atual diretor da FEXERJ, do zonal sul-americano ocorrido em 1960 no Clube de Xadrez de Sao Paulo.

ImagenTaya Efremoff (bi-campeã brasileira 1958/59) x Berna Carrasco (Chile) 

Imagen

Noemi de Oliveira x Aida Karguer (Argentina)

Imagen

Dora Rubio x Ruth Cardoso

Anúncios

En passant: Brasileiro Feminino de 1979

Imagem

Mais uma foto histórica do 20° Campeonato Brasileiro Feminino, realizado em Mogi Guaçu/SP em 1979, torneio no qual Lígia Abreu Carvalho sagrou-se bi-campeã brasileira.

Na 4ª edição da Revista Meio Jogo, escrevi sobre a história do Campeonato Brasileiro Feminino: curiosidades e fatos dos 55 anos das competições nacionais. Confira AQUI.

*En passant  é uma seção de curiosidades sobre o xadrez feminino no  Brasil e no mundo

En passant

ImagemFoto histórica da final do 27° Campeonato Brasileiro Feminino, realizado em Canela/RS em 1987. Neste torneio, Regina Ribeiro sagrou-se campeã brasileira pela terceira vez. A classificação final do torneio foi:

C Jogadora UF 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 Pts
1 Regina Lúcia Ribeiro SC * 1 1 ½ ½ 0 1 1 ½ 1 6.5
2 Jussara Chaves SP 0 * ½ 0 1 1 1 1 1 1 6.5
3 Palas Atena Veloso SC 0 ½ * 1 0 1 1 ½ 1 1 6.0
4 Ivone Moysés SP ½ 1 0 * 1 0 0 1 1 1 5.5
5 Juçana Corrêa SP ½ 0 1 0 * 1 ½ 0 1 1 5.0
6 Joara Chaves SP 1 0 0 1 0 * 0 1 1 1 5.0
7 Eliana Aparecida de Souza SP 0 0 0 1 ½ 1 * 1 ½ ½ 4.5
8 Maria Cristina Silva SP 0 0 ½ 0 1 0 0 * 0 1 2.5
9 Ana Luiza Reis Bedê SP ½ 0 0 0 0 0 ½ 1 * 0 2.0
10 Rossandra Assumpção SC 0 0 0 0 0 0 ½ 0 1 * 1.5

Mais informações sobre o torneio aqui.

Não deixe de ler as curiosidades sobre os Campeonatos Brasileiros Feminino no artigo de Ellen Giese para a revista Meio Jogo. Clique aqui.

Colaboração da WMI Regina Ribeiro, enxadrista de SC e 7 vezes campeã brasileira